música de improviso

19 07 2008

Ontem fui ver o grupo instrumental “+Brasil” na Livraria Cultura do Shopping Market Place.

Lugar pequeno, pouca gente assistindo o quinteto de instrumentistas. Eu conhecia o saxofonista Mané Silveira, com quem tinha feito um curso no festival de Londrina há vários anos. Os outros, nunca tinha visto tocar. Fiquei maravilhada com o percussionista Beto Caldas que tocou vibrafone. Achei que ele é um excelente improvisador.

Jazz é um tipo de música especialmente excitante de se assistir ao vivo. O improviso, que é  fundamental, é uma criação do momento, que nunca mais vai se repetir. E não dá pra saber que linhas o improvisador vai seguir. Claro, tudo é estruturado e a harmonia que ele segue – sendo a mesma do tema – é terreno familiar. Também sabe-se a hora que o solo começa e termina. Mas uma vez que o solista embarca na sua exploração musical, levando a tiracolo o ouvinte, ninguém sabe – nem ele, nem o resto do grupo – como a coisa toda vai terminar.

Daí fiquei pensando sobre o fator surpresa em música e se este não é um aspecto decisivo em gosto musical. Eu desconfio que as pessoas não gostam muito de serem surpreendidas. Gosta-se do que é familiar.

Os brasileiros, especialmente, adoram cantar junto com o artista, coisa que acho muito aborrecida. O sujeito vai ao show pra ouvir o que já conhece, cantado pela própria voz. E o artista tem que tocar aquela que música que fez sucesso.

Com jazz, não dá pra cantar junto. Além disso, o tema – que é o que o sujeito pode eventualmente conhecer – é só uma parte pequena da performance. O solo, que é o que realmente importa é terreno desconhecido.
E no caso da música erudita? Desconfio que se dê algo parecido. O tema fica, de fato, na cabeça do ouvinte, mas o resto é uma surpresa. Pense, por exemplo, sobre o que você consegue cantarolar do primeiro movimento da quinta sinfonia de Beethoven.

Enfim, pouca gente no auditoriozinho da Cultura ontem. Jazz, bons músicos. Uma noite agradável.


Ações

Information

One response

29 07 2008
cineasta81

Encontrei seu blog procurando por ficção.

Nunca tinha reparado que este talvez seja um habito apenas nosso, cantar com o cantor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: