blog abandonado?

14 12 2008

Ok. Você merece uma explicação para a minha ausência. Então vou dizer o que eu ando fazendo.

Não abandonei o blog. E também não ando sem idéias. Pelo contrário, ando lendo umas coisas bacanas que queria compartilhar com você.

O problema é que estou estudando para o exame final de um curso que foi  oferecido de novo neste trimestre e que eu levei pau há uns dois anos. O assunto é música do século XX. O exame está no computador e tenho que entregar na segunda-feira.

Acabei me enrolando aqui e fiquei com uma semana pra relembrar todo o repertório de um século inteiro. Além de ter que concluir as leituras dos textos todos.

Que raio de prova é essa?

É o seguinte: tenho quinze partituras em mãos — na verdade, no meu computador — e minha tarefa é identificá-las, dando nome do compositor, falar alguma coisa inteligente sobre a linguagem e o meio utilizado e datá-la.

Como se estuda pra uma prova dessas? Basicamente, você tem que se familiarizar com o repertório. Correr os olhos pelo maior número de partituras possível, descrevendo o que vê, fazendo conexões, tentando memorizar cacoetes dos compositores, estilos, fases,

A outra parte da prova é composta de perguntas abertas. Uma que você deve responder em uma hora e duas outras que levam 30 minutos cada uma. Estas são perguntas onde você tem que demonstrar seu conhecimento da literatura sobre música do século XX. Então é importante que você cite, além dos fatos históricos, os nomes dos autores dos livros e artigos. Este é o tipo de prova onde se pode usar a wikipedia. Mas ela é de pouca ajuda se você não leu os textos.

As perguntas são complexas o suficiente pra exigir que você vá além dos fatos. Numa delas, foi pedido que discutíssemos a noção de modernismo na música do século XX e como ela se manifestou em diferentes situações.

Ainda estou trabalhando neste exame.

Assim que terminar e tiver mais tempo,  volto aqui pra falar mais sobre música.

Anúncios




a funny map of U of C

22 10 2008

u of c funny map, originally uploaded by iedabispo.

Hoje dei um pulo em outro departamento pra resolver um negócio e vi esse mapa na parede. Daí tirei uma foto. Clique nela pra ver os detalhes. No flickr tem um com uma resolução melhor.

O mapa deve ser de 1933 e muita coisa mudou por aqui desde então. Muitos prédios novos e muita gente nova também. Mas é um retrato da época e tem coisas engraçadas também (John Rockefeller, fundador da universidade aparece com um saquinho de dinheiro — em cima, do lado esquerdo, abaixo da fogueira). A expressão “The City Gray shall ne’er die” seria hoje “U of C, where fun comes to die”, o motto não oficial da escola.

E o candidato a Ph.D nos seus exames (no lado direito do mapa) é um menininho no meio dos velhotes. E com as perninhas tremendo.

Com o tempo que se leva para sair daqui, eu desenhava o candidato como velhinho também.